História
  Personagens Históricos
  Vias de Acesso
  Galeria de Prefeitos
  Aspectos Sociais e Geográficos
  Leis Ordinarias
  Decretos
  Portarias
  Leis Complementares
  Tributaçao/Lançadoria
  Promoçao Social
Portal de Serviços - Sistemas de Arrecadação
Login:
Senha:
   
   
 
 

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA RENOVAM EM PERSPECTIVAS EM SANTA ALBERTINA

"Deus nos iluminou para que a Usina viesse. As famílias estão muito felizes. Nós não tínhamos perspectivas de desenvolvimento em Santa Albertina e hoje temos", avalia o prefeito de Santa Albertina, Antonio Pavarini de Matos, ressaltando o foco de seu primeiro mandato em emprego e renda.
Segundo ele, a demanda por emprego na cidade era de 10%, o que significa 560 postos de trabalho. A expectativa é a de que até 2.015 a empresa gere mais de 3 mil novos empregos.

Melhorou a auto-estima, muitos estão retornando para a cidade, as pessoas estão comendo melhor, se vestindo melhor, vivendo melhor.

Com o crescimento rápido, aumentou também a especulação imobiliária em Santa Albertina.
Já há uma preocupação com a ampliação de escolas e salas de aulas - a cidade tem de 3 a 4 alunos novos em cada período.

A saúde está bem suprida no município, que conta com hospital próprio, pronto-socorro e laboratório.
A inclusão digital também é uma realidade em Santa Albertina. Por meio de um programa da prefeitura, todos os moradores que se cadastrarem comprovando residencia local podem ter em casa Internet via rádio gratuita.

O comércio ganhou movimentação e colhe os frutos dessa guinada. E a cidade, que hoje conta com apenas uma agencia bancária, deve receber atrair o interesse de outros bancos.

O prefeito acredita que há uma parceria harmoniosa e integrada com a Usina. As demandas sociais está sendo atendidas por meio da geração de empregos e aumento do poder aquisitivo. A perspectiva é dobrar a receita do município até o próximo ano. As arrecadações de ISS e IPVA demonstram aumento.

A instalação da Usina também abre espaço para a questão ambiental. Santa Albertina será sede do Curso de Formação em Educação Ambiental para professores de 10 municípios.

Para a diretora da Escola Estadual de Santa Albertina, Soraya Nahes Costa Ribeiro, a cidade mudou totalmente. "As pessoas estão eufóricas, muitos pela primeira vez tem carteira assinada, plano de saúde, poder de compra".

Texto: Fernanda Helene
Fábrica da Palavra
Publicado no Jornal da Colombo Número 22 - abril 2008

 

Indústria

A atividade industrial do município de Santa Albertina aparece em menor destaque dentro do seu cenário econômico. No município, duas foram as atividades industriais que sempre predominaram:
O beneficiamento de algodão, explorado pela Rossignolo Textil e pelo Grupo Taji, porém, com a queda nas produções do algodão, a Rossignolo Textil encerrou suas atividades na cidade.

O laticínio, criado pelo PRONAF, onde o leite é resfriado. Há, ainda, projetos para iniciar o empacotamento do leite resfriado.

A instalação de unidade da Usina Colombo S/A, trouxe novas perspectivas econômicas para o Município, explorando o plantio e a comercialização de derivados da cana de açúcar.

As atividades industriais voltadas para moradia e carpintaria também fazem parte da atividade industrial do município, com 12 estabelecimentos que executam essas atividades.

Com a intenção de expandir as atividades industriais da cidade, em 2004, foi elaborada a Lei Municipal no 357, que regulamenta a concessão de terrenos para instalação de pequenas empresas no município.

Atualmente, a grande expectativa dos munícipes e dos administradores municipais está na instalação da unidade da Usina de álcool Colombo, que deverá elevar substancialmente o PIB do município, além de abrir uma quantidade significativa de novas vagas de trabalho.

Habitação e Infra-Estrutura

Conforme os dados do Censo do IBGE - 2000, os principais indicadores de habitação e infra-estrutura no município de Santa Albertina são:

Domicílios particulares permanentes: 1.814

Domicílios com espaço suficiente: 95,81%. (Pelo menos, quatro cômodos, sendo um deles banheiro ou sanitário, sobre o total de domicílios permanentes urbanos. Este é o tipo de moradia considerado de composição mínima, para execução das funçoes básicas em toda moradia).

Domicílios com infra-estrutura interna urbana adequada: 91,41%. (Dispoem de ligação as redes públicas de abastecimento de água, energia elétrica e de coleta de lixo e esgoto, sendo a fossa séptica a única exceção aceita no lugar do esgoto, sobre o total de domicílios urbanos permanentes).

 

Economia

No ano de 2005, o Produto Interno Bruto (PIB) do município, que representa o total dos bens e serviços produzidos na localidade, foi de 42,52 milhoes de reais. Esse valor corresponde a pouco menos de 0,006% do PIB estadual. Já o PIB per capita do município foi de R$ 7.862,48, equivalente a 43,74% da média do PIB per capita do Estado, que é de R$ 17.977,31.

Agricultura

Segundo informaçoes da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, através do projeto LUPA (Levantamento Censitário de Unidades de Produção Agropecuária), que é uma base de dados de estatísticas agrícolas e informaçoes, para fins de planejamento em todos os níveis da estrutura da Secretaria da Agricultura e Abastecimento e órgãos vinculados a pesquisa no meio rural, a estrutura fundiária do município de Santa Albertina é formada por uma área que totaliza 24.562,7 de hectares.

Do total de 652 propriedades rurais do município, a maior parte (378) possui áreas entre 10 e 50 hectares, outras 98 propriedades tem entre 50 e 500 hectares. Juntas, essas propriedades correspondem a 83,53% das terras rurais do município.

O município possui uma produção agrícola bastante diversificada. Dentre as culturas existentes, as que mais se destacam são: braquiária, colonião, algodão, laranja, cana-de-açúcar, milho, banana, seringueira, milho-silagem, milheto, limão, café, manga, capim-napier, tomate rasteiro, arroz, coco, fruta-do-conde (ou pinha, ou anona), abacate, eucalipto, mandioca, viveiro de seringueira e uva fina.

A pecuária também representa grande parte da produção rural do município, com uma grande variedade de criaçoes. As que mais se destacam no município, por ordem de quantidade, são: bovinocultura de corte, bovinocultura mista, avicultura para ovos, bovinocultura leiteira, suinocultura, eqüinocultura, ovinocultura, avicultura ornamental/decorativa/exótica, avicultura de corte, caprinocultura, bubalinocultura, asininos e muares, apicultura, minhocultura e helicicultura.

Comércio e Serviços

O comércio do município é constituído por 117 estabelecimentos, destacando-se os segmentos de confecçoes, armazéns, bares e mercearias.

Santa Albertina conta, atualmente, com uma agencia bancária - Banco Santander; dois postos de atendimento bancário - Nossa Caixa e Bradesco (Banco Postal); um Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais e uma agencia dos Correios.

Os canais de televisão aberta acessíveis ao município são: Rede Globo, Rede TV, Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), TV Cultura, Rede Record, Rede Bandeirantes, Rede Vida e Rede Canção Nova.

A rede municipal de água e esgotos é gerenciada pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP), que realiza a coleta e o tratamento de todo o esgoto da cidade, através de sua estação de tratamento de esgotos. A cidade possui 100% de tratamento de água e 97% de esgoto. A distribuição e o fornecimento dos serviços de energia elétrica são gerenciados pela Elektro Eletricidade e Serviços.

 
Prefeitura Municipal de Santa Albertina | Paço Municipal "Lúcio Fiorilli"
Rua Armindo Pilhalarmi | 1121 | Centro | CEP 15750.000 | Santa Albertina | SP

17 3633.9300
santaalbertina@santaalbertina.sp.gov.br

Desenvolvimento MagicSite